Aprenda definitivamente como ter dinheiro para morar sozinho

Aprenda definitivamente como ter dinheiro para morar sozinho

Aluguel | 16/11/2018 | Tempo de leitura: 5 minutos

Morar sozinho é uma atitude que traz um novo modo de vida a qualquer pessoa. E, se você está certo de que quer mesmo ter a sua liberdade dentro de um lar próprio, saiba que esta pode ser uma das melhores experiências de sua vida. O primeiro passo é saber como ter dinheiro para morar sozinho, isso mesmo, fazer um planejamento financeiro pode fazer você ficar ainda mais perto da liberdade e autonomia que precisa.

Os motivos que levam uma pessoa a optar pela moradia individual são os mais variados  possíveis. A necessidade de estudar em outra cidade, a proposta de um novo emprego, a negação em compartilhar uma casa com parentes ou outra pessoa ou, simplesmente, a vontade de ter a tão desejada independência são alguns dos fatores que levam as pessoas a optarem pelo lar individual.

Entretanto, antes de sair da casa dos pais é preciso pensar mais com a razão do que com a emoção. Por mais entusiasmado que você esteja com a ideia, morar sozinho traz alguns desafios que merecem atenção redobrada. Manter um imóvel próprio exige comprometimento e dedicação, além de recursos financeiros para as mais variadas despesas, com a casa e com si mesmo.

Mas, morar sozinho não é uma das tarefas das mais complicadas. Para ter sucesso na iniciativa é fundamental planejamento, disciplina e senso de responsabilidade. Lembre-se que você estará sozinho nesta grande empreitada e que toda e qualquer dificuldade que surgir no meio do caminho deverá ser superada, exclusivamente, graças ao seu talento e esforço. Lembre-se que você é o protagonista de sua própria história rumo ao sucesso e à realização pessoal!

A seguir, confira algumas dicas valiosas para quem quer morar sozinho e desfrutar de todas as exclusividades de um espaço único.

Para onde vai o dinheiro?

Para qualquer projeto de vida, assim como para quem pensa em morar sozinho, é necessário ter conhecimento de causa e efeito. Reflita como será a sua vida morando sozinho: se, por uma lado, você irá ganhar com a liberdade e a privacidade de um espaço só seu, considere também que haverá responsabilidades e obrigações para manter essa moradia individual (despesas financeiras, limpeza, manutenção do espaço, etc).

Sem dúvida, a questão financeira é um dos maiores desafios para quem quer morar sozinho. Ter o controle de tudo o que é gasto na ponta do lápis já é um bom começo, pois é preciso saber se você irá conseguir se “manter” sozinho. Esteja ciente de que é necessário ter recursos em caixa para o pagamento de despesas fixas como, por exemplo, alimentação, água, luz, transporte e aluguel, incluindo ainda gastos com condomínio e manutenção da casa.

E, se você já mora em imóvel próprio financiado, lembre-se de que a prestação mensal pode comprometer até 30% da sua renda. Mexer com dinheiro pode parecer um pouco complicado para quem ainda não tem intimidade com os números. Por isso, é importante que você tenha uma noção clara por onde o dinheiro entra e por onde o dinheiro sai. Com a ajuda de planilha de cálculos, tente entender o quanto você precisa para ter ou desfrutar de alguma coisa. E, se você não tem habilidade com o computador, vale até mesmo fazer essa análise em cima de uma folha de papel.

Acabe com todas as suas dívidas!

Um dos maiores erros de quem vai morar sozinho é trazer dívidas antigas para a casa nova. Ninguém quer começar um novo projeto de vida e estar preso a compromissos assumidos no passado, não é mesmo! Se você tem dívidas pequenas, negocie a liquidação total dos débitos, buscando, inclusive, descontos. E, se a dívida ainda está longe de ser quitada, já considere que essa despesa irá lhe acompanhar por um bom tempo.

Antes de morar sozinho, faça um levantamento preciso de sua realidade financeira. Esclareça quanto você deve e para quem você deve! Faça uma consulta junto aos órgãos de proteção de crédito (SPC, Serasa, etc.) e também veja se há algum débito junto aos bancos. Priorize o pagamento de dívidas “mais caras”, principalmente aquelas relacionadas ao parcelamento do cartão de crédito ou ao uso do cheque especial.

Se não for possível acabar de uma vez por todas com esses gastos, troque uma dívida mais cara por uma dívida mais barata, como, por exemplo, antecipar o 13º salário para pagar o cheque especial. Tenha a iniciativa de procurar o seu credor para negociar a dívida diretamente com ele. Tente um desconto pelo pagamento antecipado ou apresente uma contraproposta dentro da sua realidade financeira. O que vale aqui é que o acordo possa ser, efetivamente, cumprido pelo devedor e que a negociação traga vantagens para todos!

Poupe dinheiro com inteligência!

Como você vai morar sozinho e administrar todo o dinheiro que entra e sai no orçamento, é mais fácil entender sobre o funcionamento de suas finanças. Como os gastos estarão sob o seu controle, você é quem decide como utilizar da melhor maneira possível o dinheiro. Se os gastos estão superando as receitas, é sinal de que é preciso cortar despesas. E, se já não é mais possível diminuir gastos, tente obter uma renda extra ou um segundo emprego.

Para os imprevistos da vida, nada melhor do que ter um dinheirinho bem guardado. Aqui, vale a história da formiguinha que trabalhou com entusiasmo e alegria na época da colheita para acumular comida e desfrutar de fartura durante o frio. Pense no futuro e reserve recursos para situações não previstas. Inicialmente, comece com pouco: tente reservar cerca de 10% do que você ganha em tipo de poupança programada. E, resista a tentação de usar o dinheiro com qualquer coisa!

Mas, se você tem dificuldades em guardar dinheiro, talvez seja a hora de pensar em um investimento mais disciplinado. Planos de previdência privada representam uma excelente oportunidade para quem quer guardar dinheiro e planejar o seu futuro. Aqui, paga-se um valor mensal que irá formar um fundo de reserva para ser utilizado como forma de complementação da aposentadoria.

Conheça o local onde você vai morar

Por fim, conheça o local onde você  vai morar e tente enumerar as vantagens por ter escolhido aquele lugar para viver. A casa está próxima dos lugares onde você trabalha ou estuda? Irei gastar muito tempo e dinheiro para me deslocar até o meu emprego? Se precisar de algo, posso contar com supermercados ou padarias próximos ao lugar que moro? Perguntas como essas devem ser feitas (e respondidas!) antes mesmo de se optar por morar sozinho.

Como você viu, morar sozinho não é tão difícil assim. Basta fazer um bom planejamento do que será preciso para garantir o sucesso desta grande iniciativa que irá mudar a sua vida!

Gostou deste conteúdo? Se tiver qualquer dificuldade em encontrar um novo lar comente aqui, que será um prazer te ajudar. Você pode ler também esse outro artigo sobre coisas que você precisa saber antes de alugar um imóvel.

Cidade Imóveis

A Locadora e Imobiliária CIDADE IMÓVEIS atua no mercado imobiliário de nossa cidade desde 2002, e vem mantendo uma prática empresarial pautada na ética e no profissionalismo, resultando daí, numa relação de confiança e credibilidade com seus clientes, fornecedores e colaboradores. Considerando seu pouco tempo de fundação, já possui sede própria com modernas instalações em excelente localização, e o que é mais importante, conta com uma equipe qualificada, destacando-se pelo atendimento personalizado a seus clientes, referência de sucesso e modelo de organização em seu segmento.

Comentários: